quinta-feira, 2 de abril de 2015

Os "Dez Novos Mandamentos" do Neo-Ateísmo


------------------------------------------------------------------------------------------------
O trecho abaixo é extraído de meu livro: "Deus é um Delírio?"
 ------------------------------------------------------------------------------------------------


Em sua ânsia de “provar” que a Escritura não deve ser tomada como nosso código de ética, Dawkins lista os “Dez Novos Mandamentos”, que ele tirou de um site ateu da internet. Ele diz:

“Essa pequena coleção não é obra de um grande sábio, ou profeta, ou de um profissional da ética. É só a tentativa simpática de um blogger de resumir os princípios de uma vida de bem hoje em dia, em comparação com os Dez Mandamentos bíblicos”

Segue abaixo os “Dez Novos Mandamentos” dos ateus:

• Não faça aos outros o que não quer que façam com você.

• Em todas as coisas, faça de tudo para não provocar o mal.

• Trate os outros seres humanos, as outras criaturas e o mundo em geral com amor, honestidade, fidelidade e respeito.

• Não ignore o mal nem evite administrar a justiça, mas sempre esteja disposto a perdoar erros que tenham sido reconhecidos por livre e espontânea vontade e lamentados com honestidade.

• Viva a vida com um sentimento de alegria e deslumbramento.

• Sempre tente aprender algo de novo.

• Ponha todas as coisas à prova; sempre compare suas idéias com os fatos, e esteja disposto a descartar mesmo a crença mais cara se ela não se adequar a eles.

• Jamais se autocensure ou fuja da dissidência; sempre respeite o direito dos outros de discordar de você.

• Crie opiniões independentes com base em seu próprio raciocínio e em sua experiência; não se permita ser dirigido pelos outros.

• Questione tudo.

É engraçado observar que Dawkins realmente pensa que esses “Dez Novos Mandamentos” competem com a Bíblia, e que foram originados de um blogueiro ateu qualquer. Ele sequer se pergunta de onde que eles chegaram a estes “Dez Novos Mandamentos”. Para Dawkins, estes dez pontos caíram do Céu, não de Deus, mas de paraquedas. Como se de repente os humanistas seculares, em contraposição aos ensinamentos bíblicos, tivessem com toda a sua sabedoria concluído que estes dez pontos são um bom padrão de vida.

Se Dawkins realmente acredita que estes “Dez Novos Mandamentos” é o que deve pautar a nossa vida hoje em dia, então eu sinto lhe dizer que ele pauta a vida dele pela Bíblia, já que todos estes dez pontos, sem exceção, chegaram até nós pelo Cristianismo, através de claros ensinamentos do Novo Testamento. Analise comigo ponto por ponto para vermos como Dawkins segue uma moral bíblica impecável:

• Não faça aos outros o que não quer que façam com você.

De onde Dawkins chegou à conclusão de que não devemos fazer aos outros o que não queremos que façam a nós? De um humanista secular que não foi! Ele pode pesquisar em qualquer biblioteca do mundo, mas a fonte mais antiga de onde ele encontrará isso está em Mateus 7:12, que diz:

“Assim, em tudo, façam aos outros o que vocês querem que eles lhes façam; pois esta é a Lei e os Profetas” (Mateus 7:12)

1 a 0 para a Bíblia. Mas vamos ao segundo “novo” mandamento:

• Em todas as coisas, faça de tudo para não provocar o mal.

De onde Dawkins tirou a ideia de que devemos fazer de tudo para não provocar o mal a ninguém? Eu posso dar uma dica, e ela está em 1ª Tessalonicenses 5:22, que diz:

“Afastem-se de toda forma de mal” (1ª Tessalonicenses 5:22)

2 a 0 para a Bíblia. Mas vamos ao terceiro “novo” mandamento:

• Trate os outros seres humanos, as outras criaturas e o mundo em geral com amor, honestidade, fidelidade e respeito.

De onde Dawkins chegou à conclusão de que devemos tratar todas as criaturas com amor? Eu posso dar uma dica, e ela está em Mateus 22:39, que diz:

“Ame o seu próximo como a si mesmo” (Mateus 22:39)

3 a 0 para a Bíblia. Mas vamos ao quarto “novo” mandamento:

• Não ignore o mal nem evite administrar a justiça, mas sempre esteja disposto a perdoar erros que tenham sido reconhecidos por livre e espontânea vontade e lamentados com honestidade.

De onde Dawkins chegou à conclusão de que devemos perdoar as pessoas? Eu posso dar uma dica, e ela está em Efésios 4:32, que diz:

“Sejam bondosos e compassivos uns para com os outros, perdoando-se mutuamente, assim como Deus perdoou vocês em Cristo” (Efésios 4:32)

4 a 0 para a Bíblia. Mas vamos ao quinto “novo” mandamento:

• Viva a vida com um sentimento de alegria e deslumbramento.

De onde Dawkins chegou à conclusão de que devemos viver alegremente? Eu posso dar uma dica, e ela está em 1ª Tessalonicenses 5:16, que diz:

“Alegrem-se sempre” (1ª Tessalonicenses 5:16)

5 a 0 para a Bíblia. Mas vamos ao sexto “novo” mandamento:

• Sempre tente aprender algo de novo.

De onde Dawkins chegou à conclusão de que devemos aprender coisas novas? Eu posso dar uma dica, e ela está em Provérbios 18:15, que diz:

“O coração do que tem discernimento adquire conhecimento; os ouvidos dos sábios saem à sua procura” (Provérbios 18:15)

6 a 0 para o Mirassol para a Bíblia. Mas vamos ao sétimo “novo” mandamento:

• Ponha todas as coisas à prova; sempre compare suas idéias com os fatos, e esteja disposto a descartar mesmo a crença mais cara se ela não se adequar a eles.

De onde Dawkins chegou à conclusão de que devemos colocar todas as coisas à prova e ficar só com aquilo que é bom? Eu posso dar uma dica, e ela está em 1ª Tessalonicenses 5:21, que diz:

“Ponham à prova todas as coisas e fiquem com o que é bom” (1ª Tessalonicenses 5:21)

7 a 0 para a Alemanha para a Bíblia. Mas vamos ao oitavo “novo” mandamento:

• Jamais se autocensure ou fuja da dissidência; sempre respeite o direito dos outros de discordar de você.

De onde Dawkins chegou à conclusão de que devemos ser tolerantes? Eu posso dar uma dica, e ela está em Romanos 14:1 e 15:2, que dizem:

Aceitem o que é fraco na fé, sem discutir assuntos controvertidos” (Romanos 14:1)

“Cada um de nós deve agradar ao seu próximo para o bem dele, a fim de edificá-lo” (Romanos 15:2)

8 a 0 para a Bíblia. Mas vamos ao nono “novo” mandamento:

• Crie opiniões independentes com base em seu próprio raciocínio e em sua experiência; não se permita ser dirigido pelos outros.

De onde Dawkins chegou à conclusão de que devemos pensar por nós mesmos? Eu posso dar uma dica, e ela está em Lucas 12:57, que diz:

“Por que vocês não julgam por si mesmos o que é justo?” (Lucas 12:57)

9 a 0 para a Bíblia. Mas vamos ao décimo “novo” mandamento:

• Questione tudo.

Esta é uma repetição do sétimo mandamento, que manda “colocar à prova todas as coisas” (=questionar tudo). Mais uma vez, a resposta está em 1ª Tessalonicenses 5:21, que diz:

“Ponham à prova todas as coisas e fiquem com o que é bom” (1ª Tessalonicenses 5:21)

10 a 0 para a Bíblia. Mas vamos ao... ah, parece que não há mais para onde ir.

Como vemos, todos os “novos” mandamentos que pautam a ética dos ateus não são “novos” coisa nenhuma – são tão velhos que remetem aos tempos da Bíblia, de onde eles provém. Isso pode parecer estranho e até mesmo irônico, mas os ateus seguem uma ética extraída das Escrituras mesmo sem saber (ou sem reconhecer) isso. Sim, é este livro “velho”, “antiquado”, “atrasado”, “retrógrado” e “ultrapassado” (segundo os neo-ateus) que moldou toda a civilização ocidental, que revolucionou todo o conceito de moralidade e que tem princípios éticos que norteiam hoje em dia até mesmo a vida dos ateus. Irônico, não?

Embora Dawkins tente passar a ideia de que qualquer blogueiro ateu pode “inventar normas morais melhores que a Bíblia”, ele não trabalha com o aspecto principal: como que este blogueiro ateu, ou qualquer outro ateu no mundo, chegou à conclusão de que esses princípios éticos são os certos? De onde estes conceitos entraram na humanidade? Por quem eles entraram? Quando Dawkins parar seriamente para pensar sobre essas questões, descobrirá não apenas que os “Dez Novos Mandamentos” são mandamentos antigos extraídos da Bíblia e que em nada conflitam com ela, como também encontrará a resposta na Bíblia, no Cristianismo e nos cristãos a estas três perguntas.

Um blogueiro ateu também poderia listar dez leis da física, mas é óbvio que ele não chegou a estas dez leis da física por si mesmo. Ele apenas copiou o que físicos como Newton, Faraday e Einstein escreveram muito tempo antes dele criar o blog. Da mesma forma, um blogueiro ateu qualquer pode listar um índice de prescrições morais, mas ele não chegou a estes mandamentos por conta própria, mas sim porque há um livro odiado por ele, chamado “Bíblia”, e este livro já preconizava todos estes mandamentos morais há milênios, e este mesmo livro revolucionou o mundo ao ponto de hoje em dia até um blogueiro ateu poder escrever sobre isso!

Pense nisso: que outro livro antigo, em toda a história da civilização, exerceu tanto poder ao ponto de mudar o mundo todo para melhor e de ser seguido até mesmo por aqueles que mais o odeiam? Mesmo o maior escarnecedor da Bíblia crê nos princípios morais por ela expostos. Ele não apenas crê nestes princípios éticos, mas só crê porque Jesus pregou estes princípios e porque os cristãos passaram estes princípios adiante. Os cristãos construíram ao longo de muitos séculos um castelo, colocaram até os humanistas ateus neste castelo, estes desfrutam dos benefícios que é estar no castelo e ainda querem destruir o castelo. Essa é a realidade. Nunca o ditado popular: “cospe no prato em que come” fez tanto sentido. 

Mas a Bíblia não é resumida apenas aos “Dez Novos Mandamentos”. Ela é muito mais do que isso. Vamos parar alguns minutos para analisá-la melhor. Já tratamos do assunto do Antigo Testamento no capítulo 8, então neste aqui abordarei especificamente o Novo, que é a realidade, aquilo que se aplica a nós, nos dias de hoje. Se você for um daqueles cristãos fervorosos, que leem a Bíblia todo dia, talvez esta parte do livro seja desinteressante, pois nada que constará aqui será novidade. Eu não irei dizer nada de novo neste ponto. Apenas resumirei aqui o conteúdo moral presente no Novo Testamento, que ainda é um mistério a muita gente – em especial àqueles tantos que o criticam sem tê-lo lido. Dawkins incluso.

Por Cristo e por Seu Reino,

(Trecho extraído do meu livro: "Deus é um Delírio?")


        

0 comentários:

Postar um comentário

Envie o seu comentário. Mensagens que contenham insultos, agressões ou desrespeito não serão publicadas. Nem insista.

 

Ateísmo Refutado Copyright © 2011 | Template design by O Pregador | Powered by Blogger Templates